VMF

Área do cliente, acompanhe seus pedidos

//Produtos // Termoelétricas // Sistema de Vácuo

 

Sistema de Vácuo

condensador selagem fuga

CONCEITO

Ejetores a jato de vapor, geram vácuo à custa da energia potencial do fluido motriz. Através da transformação da energia de pressão em cinética no bico ejetor e da transformação inversa no difusor consegue-se a sucção sob vácuo e a descarga do fluido à pressão necessária.

Os sistemas de vácuo poderão operar somente com um ejetor ou grupos de ejetores associados em estágios, conforme a faixa de vácuo de operação. Com o objetivo de otimizar o consumo de fluido motriz, os dois últimos estágios de ejetores, são aliviados da carga de condensáveis utilizando-se para isto a condensação direta ou através de condensação de superfície, no caso em que o condensado é contamitante ou se deseja recolhê-lo. Estes sistemas atingem vácuos de até 3 micra de Hg

O ejetor modelo VP é disponível nos tamanhos de 1" a 3" e é fabricado em diversos materiais: aço carbono e inoxidáveis, teflon e grafite. O ejetor modelo VG é fabricado em aço carbono e inoxidáveis nos tamanhos 4" e 6". Estes modelos utilizam-se na faixa de vácuo de 25 a 760mm Hg abs.


A fig. 2 ilustra dois sistemas de vácuo com condensação por contato direto. O sistema de três estágios, possui um ejetor "booster" 1° estágio ligado diretamente ao processo, é capacitado para succionar grandes quantidades de condensáveis. Os estágios imediatos são responsáveis por bombear os não condensáveis e descarregá-los na atmosfera.


Conforme pode ser verificado pelo gráfico I, na medida do nível de vácuo necessário, haverá necessidade de um ou mais estágios de ejetores "booster". O sistema de dois estágios com intercondensador, condensa a carga de vapor motriz do 1º de modo a diminuir a carga de sucção do 2º estágio, e conseqüentemente, o vapor motriz.

Este sistema atua na faixa de vácuo de 100 a 25 mm Hg abs, dependendo da temperatura da água de resfriamento. Indica para seccionar cargas de são condensáveis. Caso o fluxo succionar possua quantidade apreciável de condensáveis, dever-se-á acrescentar ao sistema, um pré-condensador.


"Booster" são ejetores projetados para bombear grandes quantidades de condensáveis associados à relativamente pequena quantidade de não condensáveis, normalmente ar de penetração. Estes equipamentos não se encontram padronizados, sendo projetados caso a caso, de acordo com o nível de vácuo e carga de sucção.

Aplicações:

Os sistemas de vácuo têm larga aplicação em processo nas indústrias: químicas, petroquímica, alimentar, farmacêutica, siderúrgica, celulose, papel, fertilizantes e termoelétricas, das quais destacamos algumas das aplicações: Filtração, concentração de licor negro, geração de água gelada, secagem, concentração, de sucos, cristalização, destilação, desodorização e hidrogenação de óleos vegetais, fracionamento de produtos petroquímicos, etc.

clique nas fotos para ampliá-las